21 December, 2014

Homenagem ao dia da Mulher

by Carolina Bastos No Comments


Que mulher nunca teve...
Um sutiã meio furado,
Um primo meio tarado,
Ou um amigo meio viado?

Que mulher nunca tomou... 
Um fora de querer sumir,
Um porre de cair
Ou um lexotan para dormir?

Que mulher nunca sonhou...
Com a sogra morta, estendida,
Em ser muito feliz na vida
Ou com uma lipo na barriga?

Que mulher nunca pensou... 
Em dar fim numa panela,
Jogar os filhos pela janela
Ou que a culpa era toda dela?

Que mulher nunca penou...
Para ter a perna depilada,
Para aturar uma empregada
Ou para trabalhar menstruada?

Que mulher nunca comeu...
Uma caixa de Bis, por ansiedade,
Uma alface, no almoço, por vaidade
Ou, um canalha por saudade?

poema feminino, só as mulheres entenderão
Que mulher nunca apertou... 
O pé no sapato para caber,
A barriga para emagrecer
Ou um ursinho para não enlouquecer?

Que mulher nunca jurou...
Que não estava ao telefone,
Que não pensa em silicone
Que 'dele' não lembra nem o nome?

Só as mulheres para entenderem o significado deste poema!

Estamos em uma época em que:
'Homem dando sopa, é apenas um homem distribuindo alimento aos pobres.'
'Mais vale um cara feio com você do que dois lindos se beijando.'
'Príncipe encantado que nada... Bom mesmo é o lobo-mau!!
Que te ouve melhor...
Que te vê melhor...
E ainda te come!!!'


(Autora desconhecida)

Parabéns para todas as mulheres!!!